UNEM

08 de novembro de 2021

 


 

Tratativas com o governo do Pará continuam em andamento

A Unem realizou mais um encontro com representantes da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do estado do Pará, (Sedeme). O presidente executivo da Unem, Guilherme Nolasco reuniu-se virtualmente com o Diretor de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviços, Mauro Barbalho, para discutir sobre o protocolo bilateral a ser firmado com o governo de Mato Grosso com suspensão de ICMS para armazenagem de etanol no estado do Pará.

 

A medida visa estabelecer um fluxo contínuo de produção e armazenagem de etanol para abastecer o ARCO NORTE.

 

Ainda neste dia, Nolasco participou vitualmente da reunião das entidades que compõem o Instituto Pensar Agro (IPA) e concedeu entrevista sobre o “Cenário do etanol de milho no Brasil e potencial futuro” durante o evento Megacana Tech Show.

 


 

Comitê elabora minuta de lei sobre regulamentar captura de CO2

 

O Subcomitê do Ciclo-Otto – Combustível do Futuro realizou a 4ª reunião para falar sobre as medidas que deverão incrementar a utilização de combustíveis sustentáveis e de baixa intensidade de carbono, com vistas à descarbonização da matriz energética de transporte nacional.  Na ocasião foram apresentados os trabalhos nos subgrupos para o subcomitê. Guilherme Nolasco participou para representar a Unem.

 

A 7ª reunião do ProBioCCS deu início à elaboração da Nota Técnica que vai nortear a elaboração de um projeto de lei para tratar sobre as atividades de captura e armazenamento de dióxido de carbono para redução de emissões de gases causadores de efeito estufa.

 

O documento ainda está em construção e deverá conter nove seções. O ProBioCCS integra o Programa Combustível do Futuro, do Ministério de Minas e Energia.

 


 

Bank of America apresenta setor do etanol de milho a investidores

 

O presidente executivo da Unem, Guilherme Nolasco, participou de algumas reuniões para alinhamento sobre os eventos realizados pela entidade e seus associados, como o Etanol Day e inauguração da planta de Sorriso da FS Bioenergia. 

 

Guilherme Nolasco conversou com Plínio Nastari, da Datagro, sobre as possibilidades do Etanol Day e de outros eventos do gênero, buscando formas de posicionar e valorizar o setor no mercado.  Com o Imea, Nolasco solicitou a atualização de dados sobre as perspectivas de produção para serem apresentados em Brasília. 

 

Ainda neste dia Nolasco reuniu-se com investidores capitaneados pelo Bank of America, apresentando os fundamentos e perspectivas futuras do etanol de milho. O encontro, realizado em plataforma virtual, foi uma demanda do banco após uma apresentação a Unem. 

 


 

Conselho propõe intensificar atuação da Unem em 2022

 

O Conselho de Administração da Unem se reuniu para debater sobre pautas estratégicas do setor de etanol de milho para 2022. A abertura foi feita presidente do Conselho Administrativo da Unem, Henrique Ubrig. 

 

A sugestão do especialista foi para ampliar o orçamento da Unem que possibilitem a inclusão de alguns projetos importantes, como foi o Etanol Day. “Precisamos trazer mais tecnologias e informações sobre o está acontecendo pelo mundo”, destacou Ubrig.

 

A comercialização de carbono foi apresentada durante a reunião como uma oportunidade não apenas, ambiental, mas econômico também. 

 

“Nossa governança precisa ser de alto nível, o mercado paga por isso e a sociedade aprova”, finalizou o presidente do conselho, Henrique Ubrig.

 

O presidente executivo da Unem, Guilherme Nolasco apresentou a atualização das perspectivas produtivas do etanol de milho. O relatório apresentado pelo Imea traz a previsão de produzir 9,6 bilhões de litros de etanol de milho na safra 2030/2031. 

 

“Este número, próximo 10 bilhões, são os temas críticos para se avance a esse patamar”, comentou Henrique.

 

Sobre a atuação da entidade, Nolasco destacou a intensificação dos trabalhos da entidade com foco nas pautas nacionais, mais voltadas para Brasília, e para levar algumas conquistas da Unem em Mato Grosso para atender as demandas de associados instalados em Mato Grosso do Sul e Goiás.

 

Além disso, foi debatida a agenda Tributária Federal e Estadual e a agenda Legislativa. O consultor jurídico da Unem, Eduardo Lourenço, apresentou sobre o cenário político e os andamentos sobre a PEC 110, que trata da Reforma Tributária, e como isso pode impactar no setor. De acordo com Lourenço, foi apresentada uma emenda que limita a tributação sobre biocombustíveis a, no máximo, 50% das alíquotas que incidem sobre os combustíveis fósseis.

 

A respeito nas propostas de mudanças no Imposto de Renda, que propõe tributar dividendos, o advogado afirmou que há chances de que o Projeto de Lei (PL) seja aprovado até o final do ano.

 

Os conselheiros aprovaram previamente as contas da entidade e confirmaram a última etapa do planejamento estratégico, a ser realizado em novembro.

 


 

Unem é parceiro do programa Carbono Neutro MT

 

Guilherme Nolasco participou do lançamento do Programa “Carbono Neutro MT”, liderado pelo governo do Estado e que conta com a parceria de entidades e empresas, como a Unem. O programa também foi apresentado pelo governo durante a COP26, que citou a parceria da Unem e destacou a relevância do etanol de milho para a descarbonização do planeta em substituição aos combustíveis fósseis.

Mais informações AQUI.

 


 

Unem apresenta o setor para parlamentares e ministros em Brasília

 

A Unem realizou em Brasília, na Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), o Etanol Day. A agenda foi articulada pela entidade para aproximar o setor produtivo do etanol de milho dos parlamentares que integram a maior frente parlamentar do Congresso Nacional. Ao final do evento, um coquetel foi realizado com a presença da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite.

 

A primeira apresentação foi realizada durante a reunião extraordinária do Instituto Pensar Agro (IPA). Em seguida, o presidente executivo, acompanhado de seus associados, participou de uma reunião fechada com a diretoria da FPA, liderada pelo presidente deputado Sérgio Souza (MDB-PR).

 

No tradicional almoço da FPA, realizado sempre na última terça-feira de cada mês, o presidente da Unem apresentou a entidade e as perspectivas do setor, com atualização da produção de etanol de milho e de DDGS até a safra 2030/2031. 

 

Os parlamentares que acompanharam a reunião puderam comentar e tirar dúvidas sobre os processos relacionados ao etanol de milho. Entre eles, os deputados Neri Geller (PP-MT) e José Mário Schreiner (DEM-GO) destacaram a importância da industrialização para agregar valor à cadeia produtiva do milho e produzir insumos para outros segmentos produtivos.

 


 

Unem apresenta perspectivas de produção em reunião de monitoramento

A Unem apresentou as perspectivas de produção do etanol de milho durante a IX Reunião de Monitoramento do Abastecimento de Etanol de 2021. 

 

Além da Unem, participam periodicamente da reunião a Agência Nacional de Petróleo (ANP), a União Nacional da Cana de Açúcar (Única) e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), entre outras entidades. 

 

Os encontros têm o objetivo de manter o acompanhamento sobre as condições do abastecimento de etanol combustível.

 


 

Ministra participa de inauguram de usina em Mato Grosso

 

A FS Bionenergia realizou uma cerimônia de inauguração da unidade de Sorriso (MT) com a presença da ministra da agricultura Tereza Cristina, que destacou a importância do setor e o trabalho da Unem para o desenvolvimento do etanol de milho no país. 

 

Além da ministra, o evento contou com a presença de senadores, deputados federais e estaduais e demais autoridades do município. O presidente da Unem, Guilherme Nolasco, participou da cerimônia de inauguração e destacou a importância dos investimentos quem vêm sendo realizados pelo setor.

 

A unidade instalada em Sorriso gerou cerca de 4 mil empregos indiretos durante as fases de obras e hoje emprega 231 pessoas diretamente. A capacidade total de produção da unidade é de 880 milhões de litros de etanol por ano; 212 mil toneladas de farelo de milho; 28 mil toneladas de óleo de milho e 190 mil MWh por ano de cogeração de energia.

 


 

E MAIS:

  • A Unem realizou uma reunião com o Grupo de Trabalho (GT) Usinas, reuniões operacionais que se tornam frequentes com a participação exclusiva das Usinas, para atualização de agendas, demandas e ações em curso, entre outros assuntos.
  • A Unem ainda participou de reuniões do Conselho Administrativo da PCI e das entidades do Instituto Pensar Agro (IPA).